Um peso na consciência

Resultado de imagen de umbrella

Ando há três semanas com um peso na consciência, um remordimento na alma, uma comichão na dignidade.
Roubei um guarda-chuva.
Não foi um crime premeditado, não tive uma infância problemática, não tenho cadastro e não andei anos a elaborar um plano de assalto. Poder-se-ia mesmo dizer que agi em defensa própria. Não obstante, os factos são irrefutáveis, vim para casa com um guarda-chuva que não era meu e pretendo assumir as responsabilidades perante os meus atos.
Não foi uma confusão, eu sabia muito bem que aquele guarda chuva não era o meu, principalmente porque se abria com um botão e o meu não.  No entanto, o que aconteceu foi que alguém levou o meu, ou guardaram-no noutro sítio, não estava claro.
O que estava claro era que chovia torrencialmente, eu precisava ir embora, o meu guarda-chuva estava desaparecido em combate, fiz o que tinha que fazer para sobreviver sem me molhar.
Mas depois disto nunca mais fui a mesma. Porque sempre que entro numa loja, num restaurante ou em qualquer sitio onde se deixem os guarda-chuvas à porta, sinto um pânico miudinho, temo voltar e não o encontrar. Qualquer pessoa pode levar o meu guarda-chuva roubado, o mundo está cheio de gente ruim!
Ironia do destino ou simplesmente mau karma, ontem perdi o meu guarda-chuva. Perdi é eufemismo, esqueci-me dele debaixo do banco e só dei pela sua falta quando já estava a sair do supermercado, admirada com a facilidade em carregar todos os sacos… a falsa leveza fez soar o alarme.  Mas já era tarde demais. Mais um guarda-chuva que foi à vida. Juntamente com as meias, os guarda-chuvas são o item que mais perco.
A boa notícia é que para liberar este fardo e poder dormir tranquila, decidi voltar a escrever e desta vez proponho-me a não abandonar o blog e a escrever pelo menos um post por semana.
Vamos ver se também não perco a convicção pelo caminho… 

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Já cá estou outra vez, desculpem a demora...

Aproveito o 8 de Março para dizer que as mulheres deviam ganhar mais do que os homens

Um fim de ano especial, com festa no Palácio Real!